Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

HÁ CADA VEZ MAIS AUTORIZAÇÕES PARA PLANTAR EUCALIPTOS EM PORTUGAL

Mäyjo, 11.07.15

eucalipto_SAPO

O Instituto para a Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) está a autorizar a plantação de cada vez mais eucaliptais. O alerta é dado pela Quercus, que defende que o aumento das autorizações para plantar este tipo de árvores – decorrente do novo regime de arborização – comprometem o ordenamento do espaço rural.

O caso mais recente detectado pela organização ambientalista decorre em Meia Via, no concelho de Torres Novas, onde o ICNF autorizou a plantação de 13,41 hectares de eucaliptal. Segundo a Quercus, a arborização com eucalipto está a ocorrer num terreno com sobreiros, localizado parcialmente em Reserva Ecológica Nacional, e onde estavam a ser plantados eucaliptos debaixo dos sobreiros protegidos.

Embora o ICNF tenha autorizado a plantação do referido eucaliptal, a autarquia de Torres Novas defende que “não se consideram cumpridos os pressupostos necessários à realização do projecto, principalmente as acções mitigadoras aos exemplares existentes de sobreiro e respectiva regeneração natural”. O município considera ainda que a faixa de protecção de três metros para a Defesa da Floresta Contra Incêndios não cumpre as regras definidas, lê-se num comunicado da organização ambientalista.

O comunicado revela ainda que a Quercus visitou o local e confirmou o derrube de sobreiros, assim como “uma mobilização profunda de solos debaixo da copa dos sobreiros, com afectação da sua regeneração natural”. A organização indica ainda que foi detectado, em parte da área, a deposição e espalhamento de entulho com resíduos de construção e demolição, situação para a qual foram alertadas as autoridades e o ICNF, nomeadamente, que considerou que a situação “está em conformidade com o projecto”.

Foto: Ence – Energía y Celulosa / Creative Commons